Open-uri20181118-4-10u4mjf_profile

Filantropo em São Paulo, empresário é acusado de mortes e roubo de terras no Nordeste

Vice-presidente da Apae em São José do Rio Preto, Euclides de Carli é investigado por grilagem no Piauí, onde tem 130 mil hectares bloqueados pela justiça. Quem vê Euclides de Carli, um senhor de 74 anos, careca e de bigode grisalho, no comando de um bingo beneficente do Rotary Club em São José do Rio Preto não imagina que por trás da estampa de benfeitor está um latifundiário que colecionou inimigos e deixou um rastro de ódio por onde passou.
Open-uri20181118-4-u38jfm_profile

Santander é multado em R$ 5,3 milhões por infrações trabalhistas

Fiscalização do Ministério do Trabalho nas agências do banco Santander na região metropolitana de Belo Horizonte apontou uma série de irregularidades trabalhistas, como cobranças de metas abusivas e assédio moral que levam ao adoecimento dos trabalhadores. Durante a ação, os auditores-fiscais do Ministério do Trabalho lavraram 1.350 autos de infração, com multa estimada em R$ 5,35 milhões.
Open-uri20181118-4-lo8via_profile

Um em cada quatro deputados que têm empresas rurais violaram a lei trabalhista

Autuações envolvem casos graves, como trabalho análogo ao escravo, flagrados nas empresas de Beto Mansur e Leonardo Picciani, candidatos à reeleição. Outros cinco deputados mantinham funcionários sem carteira assinada. Trabalhadores rurais exaustos, intimidados por seguranças armados, correndo risco de acidentes e sem carteira de trabalho.
Open-uri20181118-4-xsspzu_profile

‘Musa do veneno’, deputada Tereza Cristina recebe doações de empresários ligados a agrotóxicos

A deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) recebeu doações de executivos diretamente ligados aos agrotóxicos na sua campanha de reeleição para o Legislativo. Neste ano, Cristina foi presidente da comissão especial da Câmara dos Deputados que aprovou projeto de lei que facilita a liberação dos agrotóxicos.
Open-uri20181118-4-19p51qx_profile

Flagrados com trabalho escravo doaram R$ 10 milhões a 142 candidatos

Álvaro Dias, Paulo Skaf, Anastasia e Ronaldo Caiado estão entre os financiados por fazendeiros e executivos de empresas que já entraram na “lista suja” do trabalho escravo, divulgada pelo Ministério do Trabalho. Pelo menos 142 candidatos receberam doações, no valor total de R$ 10,7 milhões, de escravagistas.
Open-uri20181118-4-1yo2yx4_profile

‘Quem a polícia vai matar agora?’, pergunta filho de sem-terra morto em chacina de Pau D’Arco

Depois de participar da cerimônia para marcar um ano da morte de 10 trabalhadores rurais em Pau D’Arco, no Pará, a pequena Gabi, de 7 anos, lamenta que não poderia comemorar o seu aniversário. “Acho que nunca mais vou comer bolo”, disse. Ela faz anos no dia 24 de maio, data em que perdeu o pai, Ronaldo Pereira, o Lico.
Open-uri20181118-4-11l248s_profile

Juradas de morte: como sobrevivem lideranças rurais em meio ao aumento da violência no campo

Trabalhadores rurais que não abrem mão da terra são ameaçados por madeireiros, fazendeiros e até empresas mineradoras por todo o país. Enfraquecimento na política de reforma agrária é apontado como principal fator para escalada de assassinatos. Antes das 19h, Osvalinda Pereira tranca a porta, fecha as janelas e não sai mais de casa no Projeto de Assentamento Areias, em Trairão, no Oeste do Pará.
Open-uri20181118-4-1n3l79h_profile

“Eram de vizinhos”, diz ministro sobre funcionários sem carteira em sua fazenda

Ministro do Trabalho diz que auditores erraram em ação que resultou em 24 autos de infração em sua fazenda. Segundo ele, ação teria sido motivada por disputas políticas. O ministro do Trabalho, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, disse em entrevista à Repórter Brasil que as 24 autuações por infrações trabalhistas em sua fazenda, no Sul de Minas, foram motivadas por disputas políticas e que os auditores do Ministério do Trabalho erraram.
Open-uri20181118-4-ykoc9x_profile

Novo ministro do Trabalho pagou multa de R$ 46 mil por manter trabalhadores rurais sem registro e expor funcionários a agrotóxico

Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, que tomou posse há duas semanas, foi autuado 24 vezes em fiscalizações do Ministério do Trabalho na sua fazenda; funcionários trabalharam três anos sem carteira assinada e almoçavam próximos ao depósito dos pesticidas. O recém-nomeado ministro do Trabalho, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, foi autuado 24 vezes em fiscalizações do Ministério do Trabalho por infrações trabalhistas, entre 2005 e 2013, em sua fazenda, em Conceição do Rio Verde, no Sul de Minas Gerais.
Open-uri20181118-4-hvd4ag_profile

Flagrados com trabalho escravo doaram R$ 10 milhões a 142 candidatos

Álvaro Dias, Paulo Skaf, Anastasia e Ronaldo Caiado estão entre os financiados por fazendeiros e executivos de empresas que já entraram na “lista suja” do trabalho escravo, divulgada pelo Ministério do Trabalho. Pelo menos 142 candidatos receberam doações, no valor total de R$ 10,7 milhões, de escravagistas.
Open-uri20181118-4-133rc84_profile

Via Veneto, fabricante da Coca-Cola e outros 48 nomes entram na ‘lista suja’ do trabalho escravo

A mais nova “lista suja” traz uma fabricante da Coca-Cola e a Via Veneto, dona da marca de roupas Brooksfield Dona, entre as empresas e empregadores flagrados com trabalho escravo. Publicada hoje pelo Ministério do Trabalho, essas são apenas dois dos 50 novos integrantes da lista, que traz 209 empregadores no total.
Open-uri20171107-4-jd1pw4_profile

Loucos por Bento Rodrigues

Dois anos após o desastre de Mariana, ex-moradores ainda frequentam as ruínas arrasadas pela lama e se negam a trocar os destroços por novas casas. Fiéis saem em procissão em honra a São Bento, padroeiro de Bento Rodrigues. Desde julho de 2016, um grupo de ex-moradores volta às ruínas do distrito quase todos os finais de semana para celebrar datas religiosas
Revista Piauí Link to Story